Justiça determina que shitzu resgatado por maus-tratos volte pra dona

Ele havia sido acolhido por uma tutora provisória após denúncia de abandono do cãozinho

Justiça determina que shitzu resgatado por maus-tratos volte pra dona

Lembram da história do cãozinho Shitzu que noticiamos em outubro, resgatado pela proprietária do petshop Latidos e Miados na Conde de Bonfim e cuja dona foi denunciada por maus-tratos? (veja aqui). Nós também noticiamos que a dona havia contratado um escritório de advocacia para tentar recuperar o cãozinho (veja aqui). E parece que surtiu efeito. O cãozinho, que estava com uma tutora provisória até a definição da Justiça, voltou para dona.

"Tivemos essa notícia triste, lamentável, pois sabemos que a alegria que recuperamos dele irá desaparecer. Ele foi cuidado, amado, foi feliz na casa da tutora. Mas a Justiça achou "melhor" que voltasse para a dona. Esperamos que a mesma Justiça monitore a situação, então", lamentou e questionou Adriana Souza, proprietária da Latidos e Miados.

Na casa onde estava, o shitzu estava convivendo com outros cães e com monitoramento da sua saúde de forma permanente. No momento do resgate, ele estava com inflamação aguda nos ouvidos, bicheira e outras enfermidades.