Obesidade em cães: quais os riscos e dicas

A obesidade em cães é uma doença que pode comprometer a qualidade de vida do pet

Obesidade em cães: quais os riscos e dicas

Estar acima do peso é um problema que também existe na vida dos animais. A obesidade é uma das doen√ßas mais comuns em c√£es. É uma enfermidade que pode ser causada por diversos fatores e é considerada um dos maiores males do século. Por isso, é de grande import√Ęncia que a alimenta√ß√£o dos cachorros seja adequada, saud√°vel e equilibrada. Assim, é possível evitar o desenvolvimento dessa e de outras doen√ßas.

O que é a obesidade em c√£es?

Assim como nos humanos, a obesidade pode ser caracterizada pelo excesso de gordura no corpo.

Quando um cachorro está cerca de 15% acima do seu peso ideal (levando em consideração idade e altura do cão), ele pode ser diagnosticado com obesidade.

A principal causa da obesidade nos cachorros é a superalimenta√ß√£o. Mas n√£o é difícil encontrar animais que tenham desenvolvido a doen√ßa por conta de problemas hormonais ou emocionais.

Problemas psicológicos também podem ser uma das causas da obesidade em c√£es. Estresse por falta de atividade física ou aten√ß√£o do dono possuem resultados negativos na saúde física do animal.

A castra√ß√£o é outra das possíveis causas do desenvolvimento de obesidade e, no caso das f√™meas, o cuidado após esse procedimento precisa ser maior, j√° que as altera√ß√Ķes hormonais podem desencadear a chamada Síndrome de Cushing.

Principais riscos da obesidade canina

Assim como acontece com os humanos, a obesidade nos cachorros também desencadeia uma série de outros problemas de saúde. Veja os principais riscos:

Problemas respiratórios:

Quando um cachorro est√° acima do peso, é normal que ele perca um pouco da sua disposi√ß√£o e da sua toler√Ęncia, gra√ßas à gordura extra no corpo. A gordura pode se instalar em locais do corpo que dificultam ainda mais a respira√ß√£o do cachorro, o que resulta em um pet mais ofegante e, em alguns casos, o colapso traqueal também pode se desenvolver.

Além disso, a obesidade pode acabar comprimindo o diafragma na regi√£o abdominal, impedindo que o pulm√£o se expanda e prejudicando a distens√£o dos alvéolos.

Problemas cardíacos

O acúmulo de gordura faz com que o corpo do animal exija muito mais volume sanguíneo, obrigando o cora√ß√£o a trabalhar mais, bombeando o líquido extra. Isso faz com que o c√£o desenvolva insufici√™ncia cardíaca.

Fora isso, o tecido adiposo libera subst√Ęncias tóxicas que danificam o músculo cardíaco, como adipocinas e citocinas. Ou seja, a obesidade pode acelerar o processo degenerativo do cora√ß√£o do animal.

Problemas nas articula√ß√Ķes

As articula√ß√Ķes do corpo do cachorro sofrem com o estresse causado pelo excesso de peso. A veterin√°ria Livia Romeiro do Vet Quality Centro Veterin√°rio 24h alerta que c√£es mais velhos e com obesidade podem desenvolver a osteoartrite, que é uma enfermidade crônica, degenerativa e que n√£o possui cura, apenas tratamentos para controlar a dor.

Tais problemas afetam diretamente a qualidade de vida do c√£o com os problemas ortopédicos, como a displasia coxofemoral.

No caso dos c√£es da ra√ßa Dachshund (conhecidos como c√£o salsicha), a obesidade gera um grande peso sobre a coluna vertebral, provocando hérnias de disco e outras doen√ßas.

Riscos em cirurgias

Durante as cirurgias, os c√£es obesos precisam de mais anestesia do que os cachorros com peso ideal.

Além disso, a obesidade em c√£es afeta diretamente em procedimentos internos, uma vez que a gordura cobre diversos órg√£os e prejudica a visibilidade durante o processo, aumentando os riscos em toda e qualquer cirurgia.

Como evitar obesidade canina?

A melhor forma para tratar a obesidade continua sendo a preven√ß√£o da doen√ßa. É de extrema import√Ęncia observar os níveis de gordura do seu pet de forma cuidadosa para que ele n√£o desenvolva essa enfermidade.

Manter uma vida ativa e fazendo o seu cachorro brincar e gastar energia j√° é um método que auxilia na preven√ß√£o da obesidade.

Outro fator muito importante é a alimenta√ß√£o saud√°vel, por isso, evite oferecer muitos petiscos, proporcione todos os nutrientes e vitaminas que o cachorro necessita e o mantenha hidratado.

Isso pode ser o suficiente para evitar que o animal sofra com o excesso de peso.

Como tratar c√£es obesos

O primeiro passo para cuidar de um c√£o que j√° est√° obeso é lev√°-lo até um médico veterin√°rio. Ele ser√° o respons√°vel por fazer todos os exames necess√°rios e receitar quais as melhores formas de cuid√°-lo.

Adotar uma rotina mais saud√°vel j√° é um início. Incentivar o pet a se exercitar e ter comprometimento para se manter nessa nova rotina junto com ele.

Sobre os passeios, comece de forma moderada, de dois até tr√™s passeios por dia, aumentando a sua intensidade de forma gradativa para n√£o sobrecarregar o pet. É uma quest√£o de processo, complementa Livia.