Índice de Popularidade Digital (IPD) mostra Bolsonaro estável, Lula em ascensão e Moro despontando no terceiro lugar

C√°lculo tem como base conte√ļdo digital de Twitter, Facebook, Instagram, Wikipedia, YouTube e Google e avalia buscas e intera√ß√Ķes nas plataformas

Índice de Popularidade Digital (IPD) mostra Bolsonaro estável, Lula em ascensão e Moro despontando no terceiro lugar

Realizado a partir das intera√ß√Ķes nas redes sociais entre os 1¬ļ e 16 de novembro, O Índice de Popularidade Digital (IPD) produzido mensalmente pela Quaest mostra novidades na corrida eleitoral para a Presid√™ncia da República. Com um discurso menos inflamado e uma base consolidada nas plataformas, o presidente Jair Bolsonaro se manteve est√°vel, sempre em torno de 58 pontos, na lideran√ßa das intera√ß√Ķes nas redes. Porém, pela primeira vez, foi ultrapassado, no dia 15 de novembro, pelo ex-presidente Luiz In√°cio Lula da Silva, que ficou 1,37 ponto acima do que o atual presidente. Na ter√ßa, último dia da pesquisa, Lula alcan√ßou 63,9 pontos, enquanto Bolsonaro ficou com 57,9 pontos. Entre o início e o fim da pesquisa, Lula cresceu 27,8 pontos

"Esse estilo mais calado est√° contribuindo para manter Bolsonaro no pelot√£o de cima, mas sem grandes volatilidades, como costumava acontecer com ele no IPD nos últimos tempos", analisa Felipe Nunes, cientista político e diretor da Quaest. "J√° no caso de Lula, a repercuss√£o majoritariamente positiva do giro europeu est√° relacionada à eleva√ß√£o de pontua√ß√£o"

O ex-juiz Sérgio Moro também teve destaque no IPD. Na ter√ßa-feira (16), quando o relatório foi concluído, ele apareceu em terceiro lugar, com 30,7 pontos, à frente do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), com 28,9 pontos. A filia√ß√£o ao Podemos e o discurso de pré-candidato à Presid√™ncia contribuíram para os bons resultados de Moro. Ciro, que tem uma forte estratégia nas redes, manteve-se no patamar entre 28 e 30 pontos.

"Moro assumiu a terceira coloca√ß√£o no IPD e teve uma evolu√ß√£o consider√°vel, principalmente se lembrarmos que, no dia 25 de outubro a pontua√ß√£o dele era de 17,2. Sua candidatura tem chamado a aten√ß√£o e gerado engajamento e mobiliza√ß√£o digital", avalia Felipe Nunes. "Se isso vai se manter, é outra história. É bom lembrar que outros políticos j√° obtiveram performance similar em momentos específicos, mas nenhum deles conseguiu sustentar esse bom desempenho por muito tempo".

Sobre o IPD

O Índice de Popularidade Digital (IPD) surgiu de pesquisas desenvolvidas pelo grupo de estudos do professor Felipe Nunes (Ph.D.), conduzidas na UFMG desde 2017, que mostram uma rela√ß√£o direta e positiva entre comportamento político em redes sociais e comportamento eleitoral. Com esses resultados, a Quaest desenvolveu um algoritmo de intelig√™ncia artificial, o IPD, para monitorar a popularidade digital de atores políticos e marcas a partir de 152 vari√°veis coletadas via Twitter, Facebook, Instagram, YouTube, Wikipedia e Google. O IPD é um indicador que varia de 0 a 100.