Passageiros da Auto Viação Tijuca reclamam sobre a interrupção no funcionamento da linha 301

Moradores do Alto da Boa Vista estão preocupados com a falta da linha e redução da frota na 302 e 645

Foto: Divulgação/ JBlog - O Bloquinho Virtual

Foto: Divulgação/ JBlog - O Bloquinho Virtual

Passageiros da Auto Viação Tijuca denunciam que foram informados por funcionários da empresa, na última terça (10), que a linha 301 não irá mais funcionar e que a linha 302 terá uma redução no número de carros. Segundo moradores, a paralisação da linha 301 iniciou na madrugada dessa quarta (11), com os carros chegando às 7h no ponto final, no terminal Alvorada, e a numeração para 302 e 645, com uma viagem em cada turno. Na próxima segunda-feira (16), a linha deverá parar de rodar definitivamente.

Já a linha 302 terá uma redução drástica no número de carros, tendo duas viagens e meia durante a manhã e à tarde e três viagens no turno noturno.

De acordo com funcionários da empresa, 28 ônibus rodam nas linhas 301,302 e 645 atualmente e apenas 10 continuarão funcionando somente para as duas últimas em regime único.

"Faço uso diariamente dos ônibus das linhas 301 e 302 e, infelizmente, o serviço sempre foi péssimo, mas agora está insustentável, visto que fico mais de 1h e 30 minutos aguardando o coletivo aparecer, e, quando aparece, vem superlotado. A demora é absurdamente grande na parte da noite e agora não teremos mais a linha 301 rodando, e haverá a redução de veículos da linha 302?! É muita falta de respeito com o passageiro, pois diversas pessoas fazem uso desse único meio de transporte para irem e voltarem todos os dias para o Alto da Boa Vista. A van, que seria outra opção, está, há meses, na mesa do prefeito e nada de ele autorizar. Como ficaremos sem opção de transporte?", disse uma moradora do Alto da Boa Vista.

A Auto Viação Tijuca faz parte do consórcio Transcarioca, que entrou em recuperação judicial em 04 de outubro do ano passado, e alega que tem havido uma queda na arrecadação desde 2015, que se intensificou com a pandemia da Covid-19. Além disso, o consórcio afirma que as empresas de ônibus estão endividadas e que o congelamento do reajuste de tarifas previsto em contrato, a obrigação de investimentos incompatíveis com a arrecadação, as integrações e gratuidades excessivas e sem compensações, o aumento da concorrência informal e a falta de apoio e subsídios por parte do poder municipal vêm prejudicando a continuidade do transporte rodoviário.

Já os usuários vêm reclamando constantemente ao portal Grande Tijuca das péssimas condições dos ônibus, como vários veículos com o piso quebrado, revestimento de fórmica mofados no teto, portas que apresentam problemas para fechar, além de bancos que se encontram com os pés enferrujados e as campainhas de parada sem funcionar.

O portal Grande Tijuca entrou em contato com a Secretaria Municipal de Transportes e com a Rio Ônibus para que se pronunciassem sobre a paralisação no serviço da linha 301 e quais medidas seriam tomadas para a solução do problema.

A Secretaria Municipal de Transportes disse em nota "que não autorizou suspensão de serviço e/ou redução de frota das linhas citadas".

Já a Rio Ônibus não se manifestou sobre o caso até o fechamento dessa matéria.