Jovem do Borel realiza sonho de treinar ginástica no Flamengo

Ana Luisa, de 12 anos, realiza atividades ao lado de campeã olímpica de ginástica artística

Jovem do Borel realiza sonho de treinar ginástica no Flamengo

Da laje do Borel para o Flamengo. Esse foi o salto que Ana Luisa Batista dos Anjos, de 12 anos, deu nesta terça-feira (18.01). A menina que treinava no sol, na laje de sua casa, no Morro do Borel, na Tijuca, zona norte do Rio, esteve no ginásio Claudio Coutinho, na Gávea, realizando um sonho.

Acompanhada pelos pais, a menina foi recebida por toda a comissão técnica da ginástica artística e treinou ao lado da campeã olímpica Rebeca Andrade e de suas companheiras de equipe Flavia Saraiva, Jade Barbosa e Lorrane Oliveira. Estiveram presentes o presidente da Federação de Ginástica do Rio de Janeiro, Bruno Chateaubriand e o Secretário de Esportes do Estado do Rio de Janeiro, Gutemberg

O Flamengo ofereceu a Ana Luisa uma bolsa na Escola de Esportes. Ela passará por um período de avaliação que poderá durar de três a seis meses.

"Em nenhum esporte olímpico existe teste de apenas um dia. Ela vai ficar um período treinando conosco para que possamos ter uma noção exata da condição dela", explicou o vice-presidente de Esportes Olímpicos, Guilherme Kroll.

"Hoje foi o sonho. Ana Luisa praticou o que mais ama ao lado das melhores do mundo. No que depender de nós, o sonho dela jamais será tolido. A missão do Flamengo é transformar talentos em grandes campeões", completou Kroll, lembrando que a equipe rubro-negra tem campeãs brasileiras vindas da Maré, como o caso da Hellen Silva e também da Sophia Cruz, do Pavão-Pavãozinho.

Ao fim do treinamento, Ana Luisa ganhou uma camisa oficial do clube, um abraço carinhoso das atletas da seleção brasileira e ainda um chaveiro dos Jogos Olímpicos de Tóquio, de Rebeca Andrade.

"Estou muito feliz. Foi uma experiência incrível. Estar ao lado de todas foi muito legal. São meu espelho e quero ser tão boa quanto elas", disse Ana Luisa, que pratica ginástica desde os nove anos de idade.

Por incentivo da mãe, Cristiane Batista, que fez balé na juventude, Ana Luisa ingressou na dança com 5 anos e, aos 9, foi para ginástica rítmica. Lá, percebeu que seu caminho era mesmo o da ginástica artística, e, em 2021, aos 11, decidiu que seguiria neste esporte.

"Recebemos o convite do Flamengo com muita alegria. Todo atleta sonha em treinar no maior clube do Brasil", conta a mãe.

Antes de ir embora, a menina deixou seu recado, garantindo que vai em busca do seu sonho.

"Meu maior sonho é ser campeã brasileira e fazer parte da Seleção. Quero viajar o mundo todo, trazendo muitas medalhas. E disputar uma olimpíada, claro", revela a promessa do esporte