Carros modelos Jeep são objetos de desejo de criminosos na Grande Tijuca

Só em 2021, das delegacias que informaram dados, foram 71 roubados na região

Carros modelos Jeep são objetos de desejo de criminosos na Grande Tijuca

Se você é motorista e possui um veículo da marca Jeep, atenção redobrada. Na última semana, dois veículos da montadora foram roubados no Grajaú, em dois dias seguidos (confira aqui e aqui). E o roubo destes veículos não foi "mera coincidência". Modelos como Renegade, Cherokee e Compass foram alvos dos criminosos em 2021 e continuam sendo em 2022 na Grande Tijuca. Dados obtidos pelas delegacias da região, mostram que, em 2021, 71 veículos da Jeep foram roubados. E o número pode (e deve) ser maior, já que a 19ªDP (Tijuca) não forneceu os dados a tempo de concluirmos esta reportagem.

Na região da 18ªDP (Praça da Bandeira), foram 39 roubos em 2021. Já a 20ªDP (Vila Isabel), foram 32. Muitos desses carros foram levados para o Morro do Turano, comunidade que tem como parada obrigatória de veículos roubados para que criminosos adulterem chassis e demais itens para revender os veículos "a preço de banana". Mas alguns desses carros foram recuperados fora da cidade do Rio, como em Trajano de Moraes, Campos, São João da Barra e outras comunidades espalhadas pelo Rio.

"Esse tipo de veículo é muito visado tanto pelo fato de ser alto, o que facilita outras ações criminosas de bandidos antes de "entregarem o carro" pra adulteração (por ser alto, há mais mobilidade no interior deles para bandidos roubarem mais), quanto pelo valor de mercado para receptação", informou o delegado da 18ªDP, Moyses Santanna.

Um Jepp Compass 0KM, não sai menos de R$ 164 mil. O Renegade, o modelo mais "básico" custa R$ 82 mil. O Grand Cherokee custa a "bagatela" de R$ 500 mil.