Quadrilha invade prédio e furta bicicletas na Tijuca

Ação foi filmada por câmeras de vigilância

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Uma quadrilha invadiu um prédio e furtou várias bicicletas na madrugada desta terça (12), na Tijuca. Segundo moradores, o grupo entrou em um condomínio na rua Professor Gabizo na Tijuca pela garagem e levou cerca de cinco bicicletas e uma mangueira de incêndio que estavam guardados no local. A ação foi flagrada por uma câmera de segurança do prédio. Na imagem, é possível ver os integrantes da quadrilha entrando na garagem do edifício e, logo em seguida, passando com as cinco bicicletas furtadas por um corredor do elevador de serviço.

Não é a primeira vez que uma dupla furta meios de transporte na região da Grande Tijuca. No início desse mês, um homem, com um suporte de ferro, na perna e uma mulher arrombaram o portão da garagem de um edifício na rua São Francisco Xavier e furtaram uma bicicleta e o suporte de metal do hidrante.

No mês de julho, um casal já havia invadido um prédio na rua Visconde Santa Isabel e furtado uma bicicleta e duas bolsas com utensílios da copa dos funcionários.

No mês de maio, um homem, com muleta, entrou pela garagem de um prédio na rua Heitor Beltrão, na Tijuca, por volta das 02:40 h, e furtou duas bicicletas que estavam guardadas no local. Já no mês de abril, uma dupla foi filmada furtando uma moto scooter com um carrinho de carga, durante a madrugada, na rua Jaceguai, no Maracanã.

Nesse mesmo mês, dois homens invadiram um prédio pela garagem na rua São Francisco Xavier e levaram uma bicicleta e um carrinho de mão. As polícias militar e civil pedem que os moradores registrem a ocorrência sobre os furtos nas delegacias locais.

O registro ajuda na localização dos criminosos e faz com que seja intensificado o policiamento na região. O furto dos bicos de gás de um dos edifícios foi registrado na 20º DP (Vila Isabel).

Nossa redação entrou em contato com a Secretaria de Estado de Polícia Militar para que se pronunciasse sobre o caso.

A Secretaria de Polícia Militar disse em nota que "realiza o policiamento ostensivo e, se for constatado, prisões em flagrante. Seguimos atuando na região".