Motoristas se envolvem em acidente em menos de 24h na 'esquina da morte' em Vila Isabel

Moradores e comerciantes pedem urgência na mudança do sinal de trânsito no local

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Motoristas se envolveram em dois acidentes de carros e uma moto em menos de 24 horas na esquina entre as ruas Teodoro da Silva e Luís Barbosa em Vila Isabel. Segundo moradores, o primeiro que ocorreu, na tarde desta quinta (23), um motociclista foi atingido quando entrava na rua Luis Barbosa. O motociclista teve ferimentos leves e foi socorrido pelo condutor do veículo. Já na manhã dessa sexta (24), um Renault Sandero colidiu com um Chevrolet Cobalt prata, quando virava para a rua Luis Barbosa. Os motoristas não se feriram, mas o Chevrolet Cobalt ficou danificado.

"Estamos pedindo que a CET-RIO mude esse sinal para a porta do Boulevard Shopping. Toda hora tem um novo acidente na esquina da morte. Essa semana mesmo um carro bateu no poste. Qualquer dia desses teremos uma grande tragédia aqui. Aí quando acontecer, será tarde", disse um morador.

Um morador filmou os dois acontecimentos e fez um apelo para que a Coordenação de Tráfego da CET-RIO mude o sinal.

O entroncamento entre as ruas Teodoro da Silva e Luís Barbosa tem apresentado vários acidentes nos últimos meses. Na madrugada da última quinta (16), um condutor estava andando em alta velocidade com seu automóvel pela rua Teodoro da Silva, quando subiu pela calçada na altura da rua Luís Barbosa e colidiu gravemente com o carro no sinal de trânsito. O veículo ficou com a parte da frente danificada, e o motorista teve ferimentos leves. Há exatamente dois meses, ocorreram três acidentes envolvendo veículos em uma mesma semana. Em um dos acidentes, o motorista quase entrou com o veículo em uma farmácia.

As inúmeras ocorrências motivaram um grupo, formado por moradores e comerciantes, a realizar um abaixo assinado que foi levado até a CET-RIO em Vila Isabel. A Coordenação de Tráfego da CET-RIO em Vila Isabel argumenta que a mudança no sinal foi correta e baseia-se nos dados fornecidos pelo Corpo de Bombeiros e em laudos técnicos próprios para manter o semáforo no local. Já os moradores argumentam que, após a implantação do sinal, houve um grande aumento, ao longo dos anos, no número de acidentes e que portadores de necessidades especiais têm dificuldades para se locomover devido à inclinação do atual sinal.

O portal Grande Tijuca entrou em contato com a CET-RIO para que o órgão se pronunciasse sobre a mudança do semáforo e sobre os acidentes que vêm ocorrendo no local.

A CET-RIO, até o fechamento dessa matéria, não se manifestou sobre o caso.