Moradores questionam ausência da Prefeitura para coibir evento na Tijuca

Baile funk ocorreu até meio-dia no Morro do Chacrinha

Moradores questionam ausência da Prefeitura para coibir evento na Tijuca

Um evento não autorizado pela Prefeitura tirou o sono (e levantou mais cedo) de muitos moradores do entorno da comunidade da Chacrinha, no complexo do Turano, na Tijuca, próximo ao Largo da Segunda-Feira. Moradores compartilharam nas redes sociais que tal evento começou na noite de sábado e terminou somente meio-dia deste domingo.

"Está começando mais uma noite ruidosa na comunidade do Chacrinha e parece que não contamos com a ajuda do poder público para limitar a altura do som", relatou um morador.

"Esse funk que não acaba", disse outra moradora, já na manhã deste domingo.

Procuramos a Prefeitura. A Secretaria de Ordem Pública informou que "não realiza ações que possam colocar em risco a integridade física tanto das pessoas que residem naquela localidade quanto dos agentes de fiscalização, tendo em vista tratar-se de local que sofre influência do crime organizado, com necessidade de operação policial e riscos concretos de conflito armado na área".

A Polícia Militar não costuma interromper eventos já iniciados, para não colocar em risco inocentes em um iminente confronto.