Maracanã se ilumina de roxo contra o feminicídio

Iniciativa faz parte da campanha "Juntas Contra o Feminicídio" da Prefeitura do Rio

Foto: Divulgação/ Prefeitura do Rio

Foto: Divulgação/ Prefeitura do Rio

O est√°dio Jornalista M√°rio Filho est√° iluminado de roxo desde a última sexta (09), pelos 15 anos de exist√™ncia da Lei Maria da Penha. A iniciativa faz parte da campanha "Juntas Contra o Feminicídio", promovida pela Secretaria Municipal de Políticas e Promo√ß√£o da Mulher, que busca destacar e conscientizar sobre a import√Ęncia da prote√ß√£o à mulher e todas as conquistas alcan√ßadas até o momento.

"Queremos lembrar que nenhuma mulher est√° sozinha e, cada vez mais, fortalecer e ampliar nossos servi√ßos para que as mulheres tenham as ferramentas necess√°rias, sejam elas emocionais, sociais ou econômicas para romper com o ciclo da viol√™ncia", disse a secret√°ria de Políticas e Promo√ß√£o da Mulher, Joyce Trindade.

Os bairros da Grande Tijuca possuem a Ronda Maria da Penha, da Guarda Municipal do Rio e da Polícia Militar, a Central 180 de Atendimento à Mulher e o atendimento presencial com servi√ßos de apoio psicossocial e jurídico.

A Lei Maria da Penha foi sancionada em 7 de agosto de 2006, para impedir atos de viol√™ncia contra a mulher. Maria da Penha Maia Fernandes foi vítima de viol√™ncia por parte do marido durante 23 anos de casamento. A primeira vez foi com arma de fogo, deixando-a paraplégica, e na segunda, por eletrocuss√£o e afogamento. A vítima, ent√£o, denunciou o marido na justi√ßa, conseguiu uma ordem judicial para afast√°-lo de sua casa e lutou para que ele fosse condenado. O caso tomou repercuss√£o internacional, e o país passou a adotar medidas sérias para a prote√ß√£o à mulher.

As vítimas podem denunciar através da Central 180 de Atendimento à Mulher ou procurar o Centro Especializado de Atendimento à Mulher – Chiquinha Gonzaga, na Rua Benedito Hipólito, 125, na Pra√ßa Onze ou pelo telefone e whatsapp: 21 2517-2726 / 21 98555-2151.