Garimpo ilegal é desmontado na Tijuca

Subprefeitura da Grande Tijuca interditou estrutura que causa risco para a população

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Uma área que estava sendo utilizada com garimpo ilegal foi interditada, na manhã deste sábado (31), na rua Agostinho, na Tijuca. Segundo a Subprefeitura da Grande Tijuca, moradores denunciaram que um terreno atrás do antigo Carrefour na Usina, que abrigou a fábrica de fumos e rapé de Borel e Cia, estava sendo escavado por várias pessoas para o recolhimento de pregos de chumbo provenientes dos antigos caixotes de madeira e que estavam sendo retirados para venda nos ferros-velhos.

"Assim que recebi a denúncia, acionei imediatamente a 19ª DP e o 6º Batalhão da Polícia Militar. Após constatação do fato e da existência de garimpo no local, levei à Defesa Civil e procedemos com a imediata interdição do lugar, para posteriormente providenciar a retirada dos garimpeiros do local", relatou o subprefeito Wagner Coe.

No espaço, aproximadamente, 100 garimpeiros faziam várias escavações próximas a uma velha caldeira e uma chaminé, que ameaçava cair. Os policiais do 6º BPM estiveram no local para averiguar a denúncia e viram homens retirando a terra do local com pás e usando peneiras para extrair os pregos de chumbo. A área foi, então, interditada pela Defesa Civil e deverá ser ocupada brevemente.