Deputados de oposição atacam proposta de parlamentar que deseja o fim da UERJ

Projeto de lei do deputado Anderson Moraes (PSL) tem rea√ß√Ķes a favor e contra o fechamento da universidade

Deputados de oposição atacam proposta de parlamentar que deseja o fim da UERJ

O projeto de lei do deputado estadual Anderson Moraes (PSL), protocolado ontem (25) na Alerj, que prop√Ķe o fechamento da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) tem causado rea√ßque prop√Ķe o fechamento da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ) tem causado rea√ß√Ķes diversas. Seja de apoio ao deputado ou defendendo a universidade.

Nas redes sociais, o deputado estadual Fl√°vio Serafini (PSOL) se pronunciou.

"O deputado bolsonarista que sugeriu uma LEI p/ fechar a UERJ est√° precisando ler constitui√ß√£o do Estado. Ia aprender que ele n√£o pode invadir a autonomia administrativa da universidade e que ela n√£o pode ser fechada com uma lei ordin√°ria. A UERJ é grande, j√° os que a atacam...", disse Serafini.

O também deputado estadual Waldeck Carneiro (PT), gravou um v√≠deo sobre o assunto, repudiando o projeto.

"Enquanto eu discursava ontem no plen√°rio, eu n√£o sabia que o deputado estava protocolando um projeto de lei com o objetivo de extinguir a UERJ, transferindo seus alunos e bens para institui√ß√Ķes particulares, que é uma verdadeira aberra√ß√£o. É t√£o estapaf√ļrdia essa proposta que nem sei se merecia entrar em debate. A UERJ é uma glória, um orgulho e um patrimônio pro estado do Rio".

Presidente da Alerj, o deputado André Ceciliano (PT) foi enf√°tico.

"Enquanto eu for presidente, n√£o vota. É inconstitucional e isso seria atribui√ß√£o do Poder Executivo", diz Ceciliano, que exaltou a Uerj

Pelas redes sociais, um abaixo assinado circula em defesa da universidade. Também circula nas redes movimentos de apoio à proposta do parlamentar.

UERJ relata sua história e 'n√£o se manifesta'

A Uerj é a oitava melhor universidade do Brasil, com cerca de 40 mil alunos distribu√≠dos em 30 unidades acad√™micas em sete campi: Maracan√£, Resende, Ilha Grande, Petrópolis, Teresópolis, Friburgo, S√£o Gon√ßalo e Duque de Caxias. S√£o 90 cursos de gradua√ß√£o, 60 de mestrado e 40 de doutorado, além da educa√ß√£o b√°sica promovida pelo Instituto de Aplica√ß√£o Fernando Rodrigues da Silveira (CAp-Uerj) e do ensino a dist√Ęncia, dispon√≠vel por meio da sua integra√ß√£o ao Centro de Educa√ß√£o Superior a Dist√Ęncia do Estado do Rio de Janeiro (Cederj).

Primeira institui√ß√£o p√ļblica de ensino superior a adotar um sistema de cotas e a abrir cursos noturnos, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro n√£o vai se pronunciar sobre o assunto.