Árvore que não é cuidada há 18 anos preocupa moradores da Tijuca

Raiz estaria causando transtornos para pedestres e prejudicando imóvel

Foto: Leitor

Foto: Leitor

Uma árvore localizada na rua Bom Pastor, na Tijuca, vem preocupando pedestres e causando transtornos para uma família que mora no local. Segundo moradores, há 18 anos não é realizada a poda e a raiz da árvore, que é antiga e fica próxima ao número 586, está afetando a calçada e a estrutura de uma casa do bairro.

"A árvore fica na calçada da minha casa, bem em frente à rua Ângelo Agostini, seus galhos, que ultrapassam a fachada, já ultrapassaram também a altura do telhado, o que causou grandes infiltrações de água das chuvas. Além do prejuízo no telhado, as raízes dessa árvore, que mais parecem galhos de tão grossas, entupiram a saída de esgoto, nos obrigando a abrir uma nova caixa para que a equipe da desentupidora conseguisse fazer o serviço. A calçada está levantando, fazendo com que as pedras portuguesas se soltem, criando buracos que tentamos cobrir com cimento, mas que se racha e levanta por ação das raízes. O bueiro também foi entupido por elas. A árvore é extremamente frondosa e nunca vi ser podada nos 18 anos em que moro aqui. Já fizemos inúmeros pedidos, mas nunca somos atendidos", disse a moradora.

Foto: Leitor

De acordo com os moradores, um outro grande problema para o impasse de execução da poda e do remanejamento da árvore seria que os galhos estão presos à rede elétrica da rua, e a Light e a Prefeitura do Rio, por sua vez, não se entendem sobre como realizar o serviço.

O portal Grande Tijuca entrou em contato com a Prefeitura do Rio e a concessionária Light, a fim de que se pronunciassem sobre o pedido dos moradores para a remoção ou manejo da árvore.

A Companhia de Limpeza Urbana (COMLURB) da Prefeitura do Rio disse em nota que "uma equipe da Comlurb fará uma vistoria no local, com engenheiro florestal, para avaliar a condição do vegetal e programar o manejo mais adequado, caso necessário, de acordo com laudo técnico".

Já a concessionária Light S.A., até o fechamento dessa matéria, não tinha se manifestado sobre o caso.

Foto: Leitor