Familiares buscam por mulher desaparecida em Vila Isabel desde o dia 15

Moradora do Flamengo e usuária de medicamentos antidepressivos, Solange deve estar desorientada pela cidade

Familiares buscam por mulher desaparecida em Vila Isabel desde o dia 15

Familiares e amigos de Solange de Oliveira Guimarães, 60 anos, estão preocupados desde a última segunda-feira (15). Ela saiu de casa no domingo, no Flamengo, e foi visitar uma amiga em Vila Isabel. Dormiu lá e na segunda saiu sem rumo e desde então não há notícias de seu paradeiro. Notícias circulavam que ela teria sido vista na Tijuca, mas não confirmadas.

"Todas as pessoas que viram, que acharam que seria ela, tivemos a confirmação que infelizmente não é. Acredito que ela não esteja na Tijuca. Ela saiu na casa dela domingo, foi na casa de duas amigas. Dizia se sentir perseguida. Ela faz uso de medicamentos antidepressivos e provavelmente está esse tempo todo sem eles", relatou Maria de Lourdes Guimarães Santos, 63 anos, irmã da desaparecida.

Solange saiu de casa usando calça de leg preta e camiseta também da mesma cor. Segundo a irmã, muitas ligações e até trotes, ela tem recebido.

"Recebemos mais de 20 ligações, até de que ela teria sido vista no Recreio dos Bandeirantes. É uma angústia muito grande. Já estivemos no Instituto Médico Legal (IML) e graças a Deus não estava. Está por aí, em algum lugar e desorientada", finalizou.

Quem tiver dicas ou informações sobre o paradeiro de Solange, pode entrar em contato com um dos telefones abaixo.