Onda de invasões domiciliares preocupam moradores do Grajaú

Nas últimas 48 horas, pelo menos seis residências foram invadidas ou tentadas

Foto: Reprodução de video

Foto: Reprodução de video

Moradores do Grajaú mostram preocupação com um súbito aumento de tentativas de invasões domiciliares no bairro. Só nas últimas 48 horas e em relatos nas redes sociais, pelo menos seis casas foram invadidas ou com tentativas de invasão. As ruas mais relatadas são Henrique Morize, Caruaru e Gurupi.

No último domingo, policiais do 6ºBPM (Tijuca) e agentes do programa Grajaú/Vila Isabel Presente buscaram por um suspeito de invadir casas. Um homem chegou a ser levado na delegacia na tarde de ontem, mas por falta de flagrante e reconhecimento de vítimas, foi liberado.

Nesta madrugada, imagem mostra um homem tentando pular uma grade (veja foto da chamada da reportagem) de um prédio na Caruaru. Segundo moradores, ele não teve acesso às dependências do prédio.

Em dezembro, um homem usou ferramentas para entrar num imóvel, também na Caruaru.

"Esse não é cracudo. É profissional. carrega ferramentas e conseguiu abrir várias fechaduras. Por pouco não conseguiu entrar nessa casa na Caruaru", disse um morador numa rede social.

O comandante do 6ºBPM (Tijuca), tenente-coronel Luciano Vasconcelos, informou que, após análise das informações chegadas ao batalhão, o planejamento estará sendo reforçado na região com a atuação de moto patrulhas, uma PAMESP e ainda o Setor que cobre o perímetro.

Ele registra que o reforço será empregado principalmente após o horário de término das atividades do Programa GRAJAU PRESENTE. Cabe ressaltar que os relatos de Roubos na região, na maioria dos casos, não são registrados na Distrital Local 20ª DP, o que dificulta a análise do problema pela seção de análise criminal.

"As vítimas precisam fazer o registro do fato para possibilitar o planejamento de ações e contramedidas de segurança para coibir tais práticas que ocorrem no período da madrugada se valendo do princípio da oportunidade", disse o comandante.