Maus tratos com animais lideram denúncias do Linha Verde na Grande Tijuca em 2020

Esse tipo de crime também foi o mais denunciado em todo Estado

Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil

Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil

O Linha Verde do Disque Denúncia apresentou os números de denúncias feitas ao programa ao longo de 2020. Foram 14.498 denúncias sobre ilícitos cometidos contra o Meio Ambiente em todo o Estado do RJ, o maior número já atingido pelo programa desde sua criação, em 2013 e um aumento de cerca de 18% se comparado a 2019. Ou seja, as denúncias sobre meio ambiente recebidas no ano de 2020, representam pouco mais de 16% de todas as informações chegadas à central do Disque Denúncia. Só sobre maus tratos de animais, foram 6.272 denúncias. Extração irregular de árvores (1765), poluição do ar (1757), desmatamento florestal (1738) e construção irregular (1209) foram os mais recorrentes.

Outro assunto muito denunciado durante todo o ano de 2020, com mais do que o dobro de informações de 2019, foi relacionado a utilização e comercialização de cerol e linha chilena. Sobre isso, o Linha Verde registrou 765 denúncias.

Na região da Grande Tijuca, pedimos ao programa dados de reclamações dos principais bairros da região. Na Tijuca, 163 denúncias foram apresentadas. Foram 58 contra maus tratos de animais, extração irregular de árvores vem em seguida, com 43.

Em Vila Isabel, das 40 denúncias feitas, mais da metade (23) foram também de maus tratos de animais. Mas a segunda denúncia mais apurada foi de captação clandestina de água.

No Grajaú, das 30 denúncias, 13 foram também de maus tratos com os bichinhos. Desmatamento florestal vem em seguida com sete denúncias. No Andaraí, das 19 apresentadas, 12 foram também contra abuso contra animais. Extração irregular de árvores vem em seguida, com três.

O programa pede para que quaisquer irregularidades possam ser denunciadas através do 2253 1177.